Blah-Blah com RaÍsa Azeredo - Cabelo tipo 4A/4B

13:19

Para quem sempre achou que cabelo crespo era para gente à toa, que tem muito tempo para cuidar e mimar,essa nossa entrevistada prova exatamente o contrário.Ela é daquelas que faz do tempo uma arte. Se desdobra em não sei quantas personagens para dar contar do serviço, mas consegue. De quebra ainda arremata seu olhar com um black que dá orgulho de ver. E não adianta vir com papo de que padrão é para ser seguido,não! Com apenas 21 anos, essa menina tem a cabeça feita. Quer saber mais? Apresento a vocês: Raísa Azeredo. 
1.Conte um pouco sobre você e como é a aceitação onde mora.
Meu nome é Raísa Caroline, tenho 21 anos faço dois cursos , publicidade e propaganda e teoria crítica e história da arte e ainda tenho tempo para  trabalhar como produtora de figurino. Moro em Brasília e incrível ver como algumas pessoas ainda olham assustadas e perguntam porque eu não aliso o meu cabelo. Se eu uso turbantes ou lenços , as pessoas olham como seu eu fosse algum E.T , não entendem o porquê daquilo tudo .Já chegaram em mim e perguntaram " Porque você usa o cabelo assim e se veste dessa forma?"(risos). Eu não ligo , acho diferente . Outras chegam e elogiam , admiram a personalidade , amam o cabelo.
É, realmente é de outro mundo uma criatura linda assim.

2. Há quanto tempo seu cabelo é natural?
Comecei a alisar meus cabelos aos 8 anos de idade, e continuei a minha adolescência inteira com a mesma rotina... De três em três meses a minha ida ao salão era garantida !Aos 17 anos RASPEI meus cabelos com máquina 3 bem na época da formatura do colégio. Sim... Faltando 5 dias para a grande festa (gargalhadas). Quando estava no salão e levei aquele choquei, vi que foi uma grande mudança e que não dava pra aparecer na festa de joãzinho . Minha mãe me deu a ideia de colocar trancinha e eu aceitei porque na hora era a única saída, não estava pronta pra tudo aquilo. Quando apareci na festa e meus amigos me viram , eles adoraram e me deram parabéns , disseram que estava beeem melhor daquele jeito. Não consegui aguentar muito as trancinhas , me incomodavam demais e resolvi tirar depois de 1 mês . Tive outro choque porque achei que meu cabelo já tinha crescido o suficiente para fazer  algum penteado (oh doce ilusão!). Chorei muito e na hora pensei em alisar , minha mãe interviu outra vez e me salvou , disse que a partir daquele momento eu tinha que assumir e ser mais eu . 
À direita na época em que alisava os cabelos

3. O que te motivou a parar de alisar os cabelos? Como foi essa jornada? Quais estratégias ou penteados te ajudaram durante a transição?
Estava cansada da rotina de salão , alisava meu cabelo com formol e outras mil técnicas e nada daquilo me fazia sentir bonita. Estava tentando alcançar um padrão inatingível, cabelo lisinho , sem frizz  .... A cada dia  que passava  com o cabelo natural , eu me aceitava e me descobria . Estava amando aquele momento Eu percebi que não era só o  cabelo que tinha que mudar, mas sim a minha forma  de pensar . O bonito não  é só o liso , mas sim o crespo, o enrolado etc. Em 2009, quando eu comecei a mudança, não conhecia mutas pessoas que usavam o cabelo igual ao meu,então, fui me virando e criando penteados para ajudar na transição . Usava lenços, presilhas , mas principalmente deixava ele ao natural.

4. Como foi a aceitação de seus amigos e família?
Minha mãe sempre me apoiou! Após a retirada das trancinhas, meus avós, tios...Todos amaram a grande mudança , nem aceitam que eu alise ou volte a usar como era antes. Meus amigos  comemoram comigo a cada  mudança que o meu cabelo passa , algumas amigas estão sendo convencidas a se libertar da chapinha!!
Raísa conta com o apoio de seus amigos
5. Como você cuida dos seus cabelos atualmente?
Lavo meu cabelo 3x por semana , faço massagem 1x por semana e deixo ele secar naturalmente . Meu creme favorito de leave in é o Nutri Hair ( potinho vermelho) . Shampoo e Condicionador eu uso a linha TRESEemmé Cachos Perfeitos . Para fazer massagem eu uso o NOVEX  óleo de Argan.É sempre uma nova descoberta , tento usar outros produtos para experimentar e vê o que acontece , mas durantes esse últimos 6 meses, esses produtos citados são os meus favoritos.  
Seu leave-in predileto
6. Como você descreve a textura do seu cabelo?
Não sei definir ao certo a textura do meu cabelo. (Eu aqui do blog creio ser um 4A/4B)
7. Você acredita que o cabelo afro diz algo a respeito de sua identidade?
COM CERTEZA!!!Depois que resolvi me assumir comecei a me sentir mais confiante. me amo mais. Meus cabelos ao natural expressam: EU SOU LIVRE! Quanto maior, melhor. Gosto de chamar a atenção, e os meus cabelos falam por si só, turbantes, flores, lenços à vontade!
Traços faciais ressaltados com uma bela coroa de turbante

8. Alguma dica ou mensagem para nossos leitores?
Libertem-se e não se limitem a um padrão . seja feliz com as suas escolhas capilares .
Não sei mais o que dizer, estou com os olhos ofuscados com tanta beleza

Now Playing: Negra Li - Tudo de Novo

You Might Also Like

6 comentários

  1. amei ...
    aceitar como a gente é, isso é personalidade..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! É aprender a amar cada pedacinho de nós mesmas ;)

      Excluir
  2. Como todos os "blah blah's", eu ADOREI! :D
    Raísa, você é linda, sem mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei boquiaberta quando ela me enviou as fotos para o Blah-Blah!

      Excluir
  3. Nossa adoroooo essas histórias ...Ela ficou bem melhor assim

    bjinho
    Mafia das empolgadas

    ResponderExcluir

recent posts

Like us on Facebook

Popular Posts