Blah-Blah com Luana de Brito - Cabelo tipo 4C

19:37

Vi a foto do perfil da menina e logo imaginei: "Ela deve ser super legal!".Menina ou mulher, não decidi ainda, Luana de Brito não apenas aparenta ser legal, mas realmente é. Apesar de morarmos há uns 2000km de distância, o papo flui e já tenho certeza que essa "alma é do bem".
Com 24 anos sua marca registrada é um Volume nas alturas, redondinho e com várias facetas de textura; um dia cachos definidos, em outro fuá mais lindo de se ver. E é dedicada,viu? Esses dias morri de rir com sua postagem que dizia algo mais ou menos assim " O frio não vai me impedir de lavar o cabelo na água fria!" Todo esse amor e dedicação por seus cachinhos valem o preço. Olha esse cabelo! 



Conheça agora a história por trás da conquista desse cabelão bafônico. 

1.Conte um pouco sobre você e como é a aceitação do cabelo afro onde você mora.
Bem,  sou estudante de Publicidade e Propaganda, natural do interior  do Rio Grande do Sul, Bom Retiro do sul, há uma hora e meia da capital Porto Alegre onde resido atualmente. Até eu me mudar para Porto Alegre usava química...Sim ele era liso...Agora, aqui em Porto Alegre a "aceitação" é mais tranquila.


2. Há quanto tempo seu cabelo é natural?
Meu cabelo está natural há 1 ano e alguns meses.
Se equilibrando na slackline com todo seu Volume





3. O que te motivou a parar de alisar os cabelos? Como foi essa jornada? Quais estratégias ou penteados te ajudaram durante a transição?
Decidi depois que queimei todo meu couro cabeludo com química essas de passar em casa mesmo, deixei tempo demais e meu cabelo começou a cair e ficar com uns buracos. Depois dessa situação e muito gastar com procedimentos, resolvi assumir ele natural. Foi então que fui atrás de uma amiga minha e decidi cortar curtinho e começar meu big chop. No comeco a aceitação foi tensa,mas a partir do momento que eu  me aceitei com o meu cabelo natural todos me apoiaram. Usei muito lenços,turbantes e claro, muita hidratacão. Porque a transição é punk! Tem que ter muita coragem,meter a cara mesmo e se aceitar como é.


Sob efeitos de alisamento










4. Como foi a aceitação de seus amigos e família?

No começo acharam meio estranho,meu pai perguntava se eu não iria arrumar os cabelo.,Aí disse para ele: "lembra quando tu usava mais novo o black?" E foi aí que caiu a ficha dele.Os amigos me elogiam muito e dizem que me preferem mil vezes com o black.

Claro que chama muita atenção por onde passo,mas já me acostumei com os olhares estranhos e as conversinhas de mal gosto.




Lu, também aprovamos seu big chop!



5. Como você cuida dos seus cabelos atualmente?

Atualmente muita hidratação. Pego muitas dicas também na página das Meninas Black Power na qual faço parte do coletivo Rio Grande do Sul. Ao meu black minha dedicação total! 


Sim, sim, sim!





6. Como você descreve a textura do seu cabelo?
Como usei química por quase 10 anos, obviamente houve uma mudança nos meu fios. Hoje os classifico como 4c. Fiz algumas luzes, mas ele cresceu e cresce muito rápido! Não o corto há 10 meses.



7. Você acredita que o cabelo afro diz algo a respeito de sua identidade?
Enquanto fui procurar as fotos para o "Blah- Blah" veio um filme na minha cabeça, de tudo que eu fazia para ser aceita em uma sociedade na qual eu era conhecida como a filha do Dorico e da professora Fátima. Depois de muitas mudanças, tanto pessoalmente, quanto profissionalmente e principalmente uma aceitação de mim mesma, quanta coisa mudou! Quanta coisa aprendi...Meu black hoje é sim minha IDENTIDADE, minha COROA, fala muito sobre mim, sobre essa revolta saudável, que foi preciso acontecer para eu poder gritar pro mundo quem eu sou.




E agora a filha da dona Fátima tem seu poder

8. Alguma dica ou mensagem para nossos leitores?
A minha dica é não se preocupar com o que as pessoas irão achar do seu cabelo,assuma-se,aceite-se como você é. Fique bem e seja feliz!



Polly: Esse Blah-Blah com a Luana para mim reafirmou ainda mais uma coisa que sempre falamos por aqui, quem quer faz. O resultado a gente só descobre depois da transição, mas é tão satisfatório que o breve sofrimento vale as outras décadas de felicidade. Força e poder pro time do Volume e do Natural.

Now Playing: Esperanza Spalding - "I Know You Know / Smile Like That" 


You Might Also Like

5 comentários

  1. aH não acho que sou uma menina q tem cara de legal ... mas tmb queria ser estrela do blog por um dia ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flor! No dia 12/08 postei na fan page que precisamos de entrevistas :D
      Me manda um email contando um pouquinho sobre sua história!
      Beijocas
      aumenteovol@gmail.com
      www.facebook.com/aumentevolume Curta a fan page para saber sempre das novidades ;)

      Excluir
  2. Que bom um blog que fale sobre o 4, pois são poucos, e as que tem essa textura nem sempre se assumem. Bjs

    ResponderExcluir

recent posts

Like us on Facebook

Popular Posts