É meu cabelo, é minha identidade.

11:56

Quase todo dia é a mesma história, alguém tem algo a dizer em relação ao meu cabelo. Ou é elogio, ou é crítica, ou é nariz torcido. A questão pode até soar como algo simples para quem não lida com isso, mas não é!
Quando menininha já lidava com vários comentários que eu sinceramente não sabia julgar. Era o " Que legal, é molinho!", "Você parece a Globeleza!", " Até que sua mãe sabe ajeitar o seu cabelo!". Tantas histórias, momentos, fases se passaram e aqui chego eu: feliz da vida com quem eu sou.
Porém, creio que isso não seja suficiente para os outros. Vou relatar algumas situações recentes para vocês com o intuito de te fazer simpatizar  e se amar  um pouco mais sabendo de que não está sozinha. Não quero pena, hein?
Será que você também não sente necessidade de se provar direto?
Ótimo, diga a uma criança de 5 anos que ela parece uma dançarina pelada.


Família
Quem aqui não quer ter o apoio da família? Quem disser que não está nem aí, pode fazer uma estrelinha dourada e grudar na testa porque está de parabéns! Mas eu não sou um ser tão evoluído assim.
Quando decidi parar de alisar o cabelo, minha mãe quase teve um infarto. A mulher que eu mais idolatro na vida me disse que alisar era algo necessário. Mas como tudo tem seu conserto, hoje ele me acha a filha mais linda e encaracolada do mundo simplesmente porque EU me aceitei.
Agora,eu tenho um tio, casado com minha tia que é negra, porém alisada, que literalmente parece não suportar cabelo crespo. Não sei se é rancor, se é loucura, ou se é a intolerância com o "fora do padrão" criado na cabeça dele, mas o sujeito não suporta ver as negras naturais da minha família sem fazer piadinha. Esses dias cheguei na casa da minha vó e ele disse "Meu Deus pra quê isso?" Eu estava indo cumprimentá-lo quando me deu um surto de raiva e disse " Olha, o cabelo é meu, é lindo do jeito que EU quero. Sou uma pessoa educada e muito bem sucedida e NÃO preciso da sua opinião". Pronto, acabou.  
Já com a minha vózinha de 73 anos eu apenas "amenizei" a situação. Ela é muito senhorinha e alisa seus cabelos desde o berço. Não dá pra conscientizá-la , mas pelo menos parou de dizer sentir saudades dos meus fios longos que ela tanto amava.

Amigos
Eu recebo reações de todos os jeitos possíveis! Uns que amam e mandam vídeos, fotos, e elogios frequentemente. Outros que perguntam se eu não quero testar um óleo, um creme novo, mousse, gel e sei lá mais o quê pra facilitar minha vida. Aí, sabe como aprendi a lidar com esses que não me compreendem? Decidi nunca mais falar do meu cabelo pra essas pessoas. Assim, não entram no assunto e quando mencionam qualquer coisa eu falo quão feliz estou com meus enroladinhos! Solto logo os elogios do tipo "Cresceu tanto!" " Adoro acordar e gastar 5 minutos pra arrumar!" e aí eles percebem que estou me amando e me deixam na santa-paz-de-Jesus-Cristo.

Desconhecidos
Esses são os meus prediletos! É óbvio que eles não vão falar absolutamente nada para mim, mas vão olhar com aquela cara de "What?". Como realmente não preciso provar nada para esses, passo com um sorriso de orelha a orelha e exponho a dose de auto estima nas alturas. O mais legal é quando por algum acaso conversamos,falam " Acho lindo o tanto que você é fashion e seu cabelo te complementa, né?". E assim calo a boca de mais uma legião de gente.

Na minha família casa são 10 mulheres e só 4 são naturais. Uma vive mudando de ideia, corta, alisa, faz transição, depois fica feliz. Outra faz trança,se ama, tira trança, se ama, coloca de novo e se ama de novo. A outra vocês viram a entrevista AQUI.
A questão em foco é se aceitem e pronto!Mesmo quando acontece a crise de preferência, joga o black pro alto e vai!
Quando eu intitulei o post de "É meu cabelo, é minha identidade" é porque literalmente acho que meu cabelo vai além de uma ondinha fashion.
Quem já alisou o cabelo e hoje parou deve ter sentido na pele a reação das pessoas que eu as denomino de racistas ignorantes. Na época em que eu me branqueava, andava pelas ruas da capital do meu país sem nunca ter sentido na pele o tal racismo que tanto as pessoas falavam.Entrava em loja e saía de loja na maior tranquilidade, super bem assessorada.Me pergunta a respeito de hoje.Claro, que aqui sou chamada de morena, ou seja, para eles não sou tão negra. Como se falar isso fosse algum tipo de elogio.    
Talvez eu esteja fugindo um pouco do tópico de identidade, mas eu quero que você entenda, você de cabelo liso, ondulado, encaracolado,crespo, alisado, pintado é que EU, Polliany Colona, me sinto bem assim. 
Chego à conclusão de que não há necessidade de me provar, e sim de me impor.

E você se impõe? Afinal, é seu corpo, é seu cabelo, é sua vontade, é sua decisão.  

Now Playing: Chico César - Respeitem meus cabelos brancos. Clássico!



You Might Also Like

25 comentários

  1. a história da minha vida. parabéns pelo blog. beijo, Camille.

    ResponderExcluir
  2. Vc é lindaaa por inteira! Seu cabelo é perfeito e te complementa! Quisera eu conseguir que meu fosse assim. Já tentei,mas nunca tive sucesso nas tentativas!!
    Parabéns por se assumir. Eu fico triste qd vejo pessoas com o cabelo que eu quero ter, alisados, chapados, esticados..fazendo de tudo pra que pareçam lisos. Daí fica aquela coisa artificial, esturricada, horrível!
    Meus cabelos são cacheados também,mas não ficam black power. E pra ajudar na minha infelicidade eu fui fazer ombrê nos meus cabelos e acabei com os cachos. Agora, apelo pra chapinha e pro baby liss, mas assim que ele voltar ao normal NUNCA MAIS vou descolorir de novo!!!
    Fica a dica aí pra quem ama seus cachos e quer descolori-los em casa!!Não o faça!hehee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse período de "transição" é tão dolorido! O bom é que vamos aprendendo com os erros capilares hihihi. Já já ele volta ao normal e nuuuuuuuunca mais você vai descolorir em casa mesmo. Olha esse post num blog americano de uma menina que foi descolorir num salão com uma mulher que não tinha experiência com cabelos crespos. Eu fiquei tão assustada que quando fui pintar o meu fiz questão de fazer AQUELA pesquisa aqui em Brasília rs. http://blackgirllonghair.com/2013/05/true-life-i-went-to-the-salon-for-copper-highlights-and-came-out-with-yellow-orange-hair/

      Excluir
  3. Amei seu post! É exatamente assim que me sinto! Não tô nem aí para o povo que me manda pentear meu cabelo, que estou parercendo um leãozinho, etc. Eu amo meu cabelo do jeitinho que ele é! Estou muito satisfeita com os meus cachos, na verdade nunca me senti tão eu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkk minha vó veio me perguntar esses dias se eu penteio o cabelo!E até explicar que só dá pra desembaraçar debaixo do chuveiro? Ela falou " Ué? Mas eu penteio o meu todo santo dia! Por isso que o seu é embolado."
      É tão gostosa essa sensação de "essa sou eu, feliz!"!!!

      Excluir
  4. Sabe o que é mais estranho??? Quando eu alisava o cabelo e falava pras pessoas que eu sou negra, as pessoas me diziam que não "você é moreninha" (kkkkkk), não gostava, mas tudo bem... hoje que assumi e aceito meu cabelo, como ele é... tem pessoas que falam pra mim "nossa, vc anda tomando muito sol"... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... isso é muito engraçado... Mas não me incomoda... sou negra, antes também, mas o cabelo liso, faz as pessoas esquecerem de sua cor... e eu nunca tive problema com minha cor... achava que o problema era o cabelo... e hoje vejo que o problema era eu... agora acho lindo meu black, e fico pensando, talvez sempre fosse bonito, eu é que não havia reparado... passei somente 4 anos alisando o cabelo... e antes, só andava com ele preso... hoje sou muito feliz, cuido do meu amado, com carinho e amor, meu cabelo mostra minha identidade, quem realmente sou... livre, as vezes rebelde, mas principalmente lindooooo... Lembre-se as criticas vem principalmente das pessoas que nos amam... porque elas querem o melhor de nós... e a partir do momento que percebem que somos felizes, aceitam nossas escolhas, até mesmo do cabelo... Bjusss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhh fiquei com sorriso de orelha a orelha agora. Queria te dar um abraço apertado já!
      É exatamente assim essa questão de aceitação da família.Nos sentimos bem e eles retribuem. No dia que fiz a iluminação no cabelo fiquei com tanto medo da reação da minha mãe... Mas foi surpreendente! Ela disse que adorou e que tinha ficado lindo!
      Felicidades para os nossos blacks de vida própria ( o meu também é de um jeito a cada dia)

      Excluir
  5. Adorei seu post, Sempre recebi elogios dos meus cachos, mas desde pequena não me conformava com eles. Minha mãe brigava comigo quando me via chegar em casa com produtos para alisar os cabelos. O resultado era sempre o mesmo, os cabelos escorridos, mas, sem brilho, ressecados, com pontas duplas e muito, muito fraco. No final eu acabava tendo que cortar para não ficar vendo fios e mais fios no travesseiro, ralo do banheiro, no chão da casa. Essa luta somente teve fim quando, aos 32 anos engravidei e não podendo mais colocar química no cabelo durante um bom tempo dei a ele uma chance de crescer e mostrar para mim o quanto ele era bonito. Hoje sou fã número 2 dos meus cachos, pois meu marido sempre foi o número 1 e se eu falo em cortar ele logo procura um jeito de me fazer mudar de ideia. Da família tanto dele como minha sempre recebo elogios e sempre acabo ouvindo das que tem os cabelos lisos como eu sempre quis que se tivessem encaracolados como eu nunca cortariam. Demorou mas hoje o que mais quero é curtir e cuidar dos meus cachinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, olha que engraçado, nossas histórias se repetem! Alisei o cabelo a 1a vez simplesmente porque eu não me sentia bem com ele. Todo mundo adorava minha cabeleira, mas eu detestava! Fiquei 15 anos os alisando e fui parar porque minha tia parou e me encorajou!
      Viva nossos cabelos que estão recebendo o cuidado e amor devido :)

      Excluir
  6. Hahaha!! Chorei demais!! e ri demais! Com o seu post...com as histórias de cada uma que se pronunciou...Com suas respostas...Com suas descobertas...Com minhas descobertas...!! Aiiiiiii gente...é demais como é a vida...Um dia descobri que estava grávida...Fiquei tão feliz!! Quando ela nasceu e eu descobri que era uma menininha...pirei!! Era tudo que eu queria...sonhava e desejava...Fui a mulher MAIS FELIZ DO MUNDO!! E dizia isso a todo mundo!!Esta princesinha que preenchia os meus dias e coração de tantas novidades...amor e alegrias...Foi crescendo...e com este crescimento o que me mais me encantava além de toda inteligência...carinho...amor e fofurice...Era SEU LINDO CABELINHO ENROLADINHO...! Como me encantava com ele...Como me deliciava passando horas a fio..fazendo cachinhos e mais cachinhos...Adorava prender uma parte no alto da cabeça e deixava o restante todo enrolandinho fazendo um camadupla de cachinhos...Ai me Deus era tudo!!! Penteado este que quando maiorzinha por volta de seus 9 anos passou a apelidá-lo de "chafariz" hihi e um dia muito brava disse; "Mamãe por favor eu te peço pare de fazer este chafariz no meu cabelo pois eu detesto!!"Hehe E eu dizia "Ah não filha...É o pentiado que eu acho mais lindooo!!" Amava mexer e inventer naquela montanha de enroladinhos que amava...

    ResponderExcluir
  7. (terei que fazer varios posts pois o blog nao aceita um post com mais de 4.000 caracters e como o meu tem mais!! Terei que dividi-lo...haha) ......Lembro-me quando passei a usar shampoo de Camomila... e os seus cachinhos começaram a ficar douradinhos...Sabe qual foi a fase que eu mais me deliciei?? Foi nestqa época...seu cabelo estava enorme e eu não cortava por nada dessa vida! Saia tão orgulhosa com voce exibindo aquele cabelinho enroladinho...Meu peito quase explodia todas as vezes que saia com voce e as pessoas diziam; Que linda!! Que cabelo maravilhoso!! Enquanrto escrevo sabe o que vem a minha memória? A nossa viagem a Campo Grande de carro. Quando paravamos a beira do caminho para tirar fotos e você fazia pose jogando a sua cabeleira...hora pro lado...hora pra frente hora pra tras... Alegria total foi qdo chegamos a Campo grande e suas priminhas de cabelinho loiro (Franciele)e lisos!! Se encantaram total quando te reencontraram e acharam o seu cabelo LINDOOO Como nos divertimos na época, na cidade...no clube... No cinema...etc. Todos passam por fases né?? Após 9 anos de filha única veio o seu irmão tão desejado por você...Porém com esta novidade veio o ciúme e a carência natural que toda criança passa quando deixa de ser o centro das atenções e voce como meninha que era comecou a colocar as suas aflições (que sofrera ao longo de sua vidinha...) que eu nunca percebi... Me lembrava vagamente das vezes que voce pedia pra alisar o seu cabelo...E eu dizia; "Que isso minha filha?? O seu cabelo é lindo!! O meu sonho era ter um cabelo assim igual o seu..." E voce dizia com sua vozinha de bebê: "E eu queria tanto que meu cabelo fosse assim igual ao seu..." E eu me acabava de rir e dizia "Cruzes minha filha!! Voce não imagina o sofrimento em ter um cabelo alisado... hora dá certo hora não dá certo sua mãe vive sofrendo atras de produto que resolva a questão do meu cabelo...Enquanto o seu nao precisa de nada só creme e Shampoo e fica assim ó maravilhoso todo enroladinho..." Mas não tinha nada que convencesse o coraãozinho do meu bebê que ela era linda com aquele cabelo delicioso de enroladinho...(todo mundo queria que ela fosse dama de honra com aqueles rolinhos...) Em fim... Eu mãe apaixonada e coruja...Não consegui suportar tanto sofrimento nos olhinhos da minha princesa naquela época (Nascimento do irmão...)quando me pedia insistentemente..."mamaãe alisa os meus cabelos... Detesto ser chamada de cabelo toim inhonhoi...(acho que é assim que se escreve...rs) Sei...Sei...Sei...que eu nao deveria ter ido pela cabeça de uma criança de 9 anos ...(como voce mesma me disse várias vezes...haha) Blá,blá,blá...Mas já foi!! Precisava de umas 10 paginas para colocar tudo o que se passou durante o restante de sua vidinha dos 9 aos 23 anos... Mas foi bom esta nossa conversa...Todo mundo já ouviu falar que muitas vezes as mães erram tentando acertar...E como isto é real pra

    ResponderExcluir
  8. {Continuaçao...post 1 e 2...) ... mim!! Como quis acertar com minha meninha... Mas...Porém...todavia...Viva a maturidade!! Viva o crescimento!! Tudo muda! Ufa graças a Deus! Hoje voce está ai linda! Maravilhosa! Perfeita!! E ENROLADAA!! E como diz o post de Paula Lima "Lembre-se as criticas vem principalmente das pessoas que nos amam... porque elas querem o melhor de nós... e a partir do momento que percebem que somos felizes, aceitam nossas escolhas, até mesmo do cabelo... Bjusss" Que mais confortou meu coração!! Vivaa! Amei!! Parece que sai de um divã neste momento!! Haha Polliany Rodrigues!! Mamãe te ama tanto… Enrolada…Alisada…Careca… De qualquer jeito e maneira!! E agora mais ainda! Realizada e se aceitando como és!! VOCÊ É LINDAAAAAAAAA independente do que os outros dizem ou te veem. Adoro saber que minha princesa cresceu, amadureceu e se tornou esta mulher maravilhosa que hoje faz a diferença em sua própria vida e começando a fazer a diferença na sua geração! Filha obrigada por ter arregaçado as mangas pra fazer a diferença... é disto que este mundo precisa...Agradeço a Deus por ter te feito perfeita... graciosa...inteligente...justa...verdadeira...honesta...linda...cheirosa...amorosa...E o melhor de tudo minha FILHA!! Eita presente! EU TENHO MUITO ORGULHO DE VOCÊ FILHA!!
    I am so proud of you!!
    I love forever!
    I cant imagine my life without you!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Polly, tudo bem?
    Então, eu visito muitosss blogs relacionado a cabelos naturais e sempre leio sobre meninas q detestavam seus cabelos quando criança ou adolescência, e fico triste. Pow eu SEMPRE gostei dos meus cabelos cacheados, sempre mesmo, nunca alisei, nunca fiz escova, meu cabelo nunca viu chapinha, da pra acreditar? A única vez q meu cabelo viu química foi quando fiz um relaxamento bem fraquinho somente pra definir um pouco os cachos, (tinha 19 anos) mas se eu soubesse da fitagem naquela época nunca teria relaxado. Tenho 29 anos, moro em Salvador e sou obcecada por cabelos cacheados e afros desde os 6 anos. Quando vejo um cabelo afro meus olhos brilham. Leio histórias de meninas q sofriam na escola recebendo piadinhas e talz, CARA, eu nunca passei por isso, acho q pelo fato de gostar dos meus cabelos, de sempre ter o apoio dos meus pais, e nunca me importar com a opinião dos outros. Minha mãe tem o cabelo natural e minha irmã tbm tem cabelo natural. Na minha família eu sempre tive apoio, lembro do meu pai sempre falando pra mim e minha irmã, SEJAM AUTÊNTICAS, cresci ouvindo isso. Adorava os cachinhos q minha mãe fazia nos meus cabelos para eu ir à escola, eu me achava linda. Deve ser muito foda não ter o apoio da família ;(
    Sobre amigos, eu tenho uma amiga de infância q sempre falava pra eu tentar fazer uma escova, q eu ia gostar, q meu cabelo ia ficar lindo e blá blá, e eu sempre dizia q não. Mas sinceramente, eu não tenho um pingo de paciência de ficar sentada e alguém ficar mexendo no meu cabelo, me dá uma aflição, uma agonia hauhauhauahua. Espero q esse movimento de se aceitar, de aceitar o cabelo q Deus nos deu fique cada vez mais forte.Polly, adoro seu blog, desculpa o texto gigante RS. Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh meu Cristinho,é tão bom ver mulheres lindas que sempre souberam o quanto são únicas! Comigo era assim, todo mundo dizia que meu cabelo "toin oihn oin" era lindo, mas como eu não via ninguém no meu círculo com cabelos parecidos, eu me sentia excluída. Talvez se eu tivesse tido exemplos junto com as afirmações dos meus parentes e amigos as coisas poderiam ter sido diferentes. Hoje vejo que foi um déficit na minha auto-estima como criança... Vejo menininhas na escola onde sou coordenadora que viram pra mim e dizem " Queria ter o cabelo igual ao seu!", sendo que elas já têm o cabelo parecidíssimo com o meu, mas não sabem usá-los soltos ou como cuidá-los.
      E quanto ao texto gigante, amo ler suas contribuições aqui no blog! Pode fazer até artigo que eu vou ler tudo! rs
      Beijoca!

      Excluir
  10. Oi, gostei do texto!
    Eu tenho o tom de pele como o seu. E fico muito triste quando dizem que não sou negra, "que isso menina, você não negra não, é morena". Pensam que assim me fazem um elogio, pensam que ser negro é algo ruim, pensam que negro só tem um tom de pele e uma só textura de cabelo. Este tipo de alienação me incomoda bastante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente essa a sensação que tenho, que ser morena é "menos pior". Até entendo que existam vários tons de pele, o que me irrita é a postura/tom do locutor!

      Excluir
  11. Interessante vc falar isso! Eu sou branca e tenho cabelo de branca (rsss) e só vejo elogios em relação aos cabelos como o seu. O alisado é uma cópia e, como toda cópia, nunca fica tão bom qto o original, assim como a Danielle de cima não consegue deixar o cabelo dela como o seu!
    Dizem que o cabelo é a moldura do rosto, essa moldura do afro é linda, valoriza muito o rosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anelise! Obrigada por sua pontuação. Hoje eu vejo que a "cópia" que eu usei por muitos anos realmente era terrível! Vou ver se depois consigo postar a diferença da época em que eu fazia escova no cabelo alisado e a escova no cabelo agora. É outra coisa! Tão mais saudável atualmente!!!
      Morri de rir com a sua descrição: " branca com cabelo de branca" hahahahahaha. Sua fofa...
      Beijo!

      Excluir
  12. Meninaaaaa, vc é lindaaaaa!

    Ótimo post! Na minha humilde opinião primeiro de tudo a pessoa tem que se aceitar, por consequência ela irá se impôr perante essas situações que vc citou e pronto. Páááh na cara da sociedade!

    Acho que independente do cabelo alisado, black, encaracolado ou não importa como. A pessoa tem que se aceitar e se sentir feliz com a sua escolha. Passei por uma transição, que foi um período de medo e aceitação tbm, big chopei e agora sou muito feliz com o meu cabelo natural.

    Tenho um blog, que é uma mistura de vários assuntos, principalmente o universo feminino. Lá contei a história dos meus cabelos. Caso vc se interesse, acessa -lá www.chezlesdemoiselles.com.br será um prazer te ver por lá.

    Estou te add tbm no IG e já curtindo sua fan page. Bjo grande Polliany

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!
      Obrigada pelo longo Lindaaa rsrs.
      É tão verdade essa questão de nós mesmas nos aceitarmos... Eu quase morri do coração quando fiz o Big Chop. Sério, me senti a pior criatura do planeta, mas após algumas semanas fui aprendendo a amar aqueles enroladinhos que queriam se mostrar pra mim.
      Vou ver já o blog!
      Beijos!!! Mais tarde te procuro no insta :*

      Excluir
  13. Menina a cada palavra sua sentia-me como sendo ditas por mim, exatamente da mesma maneira. Nossa moro no estado mais negro do país e passo cada perrengue despois de assumir meu black. Um dia desses adentrei numa loja e havia apenas a atendente e mais ninguém, além de mim,e acredite, ela simplesmente me ignorou completamente, parecia que eu era invisivel. No primeiro momento senti-me mal sabe?, depois fui eu quem ignorei e sai de lá.Só quem sabe é quem passa pela situação, fora as questões familiares, nossa essas ai é pra quem tem peito,senão,tsc,tsc,tsc.

    Amando teu blog :)

    ResponderExcluir
  14. Oi, flor! Você é lindíssima :) Eu também tomei a decisão de assumir meu cabelo natural, minha identidade e estou na terrível fase da transição. Mas vamos que vamos. Força, foco e fé em Deus sempre! Você também mora em Brasília? Qual salão de cabeleireiro você frequenta? Bjokas

    ResponderExcluir

recent posts

Like us on Facebook

Popular Posts